terça-feira, 17 de outubro de 2017

VIDEO:Cão interrompe missa para puxar batina do padre durante o sermão



Este cão queria um pouco de atenção e para isso resolveu interromper uma missa no Brasil para puxar a batina do padre durante o sermão. Se este cão falasse, certamente teria dito "dá-me carinho, já chega disso, chega de falar da bíblia, olha para mim... eu quero atenção, eu sou um cão fofo e preciso de atenção!!!"... confere o momento.


O diabo entra na briga entre Edir Macedo e Valdemiro


 

 

Pastores recorrem até ao inferno para vencer guerra por fiéis no mercado da fé. Igreja Universal, de Macedo, perde fiéis e receita para a Mundial, de Valdemiro



Os hoje arqui-inimigos Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, e Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, convocaram o demônio para ajudá-los na batalha que travam pela alma e generosidade dos fiéis. Recentemente, em seu programa de TV, Macedo “interrogou” o diabo, que, supostamente encarnado em uma devota, “confessou” ter se instalado na igreja rival e ser o responsável pelas propaladas curas operadas por Valdemiro. As entrevistas com o demônio para difamar a concorrência passaram a ser recorrentes na programação da Rede Record. O chefe da Mundial, por sua vez, rebateu as acusações com outras de igual fineza: em seu programa no Canal 21, ele afirmou que o “câncer” de Macedo é obra do demônio. Na tréplica, Macedo levou sua médica à TV para atestar que não sofre da doença e ainda exibiu no programa Domingo Espetacular, da Rede Record, uma reportagem sobre a compra, por Valdemiro, de três fazendas avaliadas em 50 milhões de reais.
O acirramento da guerra dos pastores se dá num momento em que a Universal, de Macedo, perde fiéis e receita aos borbotões para a Mundial, de Valdemiro. Estima-se que, em catorze anos, o segundo tenha conquistado mais de 20% de seguidores do primeiro. Durante muito tempo, Valdemiro foi membro da cúpula da Universal. Preterido por Macedo na indicação para um posto de maior visibilidade na organização, ele rompeu com o chefe e fundou a sua própria igreja. Habilidoso, deu um passo atrás e resgatou o modelo primitivo que deu origem ao fenômeno da Universal: a luta contra Lúcifer e a promessa de curas e milagres de toda ordem – pilares que Macedo mais tarde substituiu pela “teologia da prosperidade”. Ao adotar essa estratégia, Valdemiro passou a atender um nicho de fiéis que Macedo havia negligenciado com o amadurecimento do seu negócio, o público de menor poder aquisitivo e alta credulidade. Seus seguidores passam horas de pé em filas para poder tocar o seu corpo ou recolher um pouco de seu suor em toalhas ou pedaços de pano que são distribuídos na igreja. Valdemiro fomenta a crença de que sua transpiração tem o condão de realizar milagres.
Com os cofres recheados, Valdemiro passou a assediar os membros da Universal. Oferecendo salários e comissões mais altos que os pagos por Edir Macedo, ele atraiu prepostos do rival na Argentina, Inglaterra e em países africanos. Para profissionalizar seus negócios, canibalizou executivos da Record e do Banco Renner, controlado pela Igreja Universal. A riqueza que Valdemiro Santiago ostenta Macedo contabiliza como prejuízo. O estrangulamento de suas contas pela concorrência chegou a afetar as operações da Record e a atrasar salários na TV, como ocorreu no ano passado. O quadro de deterioração das finanças de Macedo se tornou ainda mais calamitoso com a penhora pela Justiça da sede da emissora no Rio de Janeiro para garantia do pagamento de dívidas da Universal do Reino de Deus.
A má fase não terminou aí. Em setembro, o Ministério Público denunciou Edir Macedo pelos crimes de estelionato, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica. Os procuradores o acusam de lavar no exterior o dízimo recebido pelos fiéis para depois despejá-lo nas contas da Record. Ao lançar suspeitas sobre a forma como Valdemiro adquiriu suas fazendas, Macedo quer mostrar que o ex-discípulo também dá suas trombadas com a lei. Valdemiro já esteve enroscado em outras diabruras. Em 2003, o chefão da Mundial foi condenado a pagar cestas básicas por porte ilegal de armas. Ele foi flagrado em uma blitz com uma escopeta, duas carabinas e munição. Em 2010, três de seus pastores foram presos em Mato Grosso do Sul transportando sete fuzis M-15. Em depoimento à polícia, o motorista afirmou que o destino das armas era a cidade de Niterói, no Rio de Janeiro.
A crise desencadeada pela Mundial do Poder de Deus obrigou Macedo a redesenhar a administração de seu negócio. Uma das providências foi baixar as exigências para a abertura de novos templos. Antes, para abrir uma franquia, o pastor tinha de comprovar um potencial de arrecadação mínimo de 150 000 reais mensais, a ser atingido em seis meses. Agora, esse piso caiu para 50 000 reais. A comissão a que cada pastor tinha direito sobre o total arrecadado além da meta era originalmente de 10%. Macedo agora a dobrou. O que ele não abre mão é da eficiência. Os pastores que não cumprem as metas dentro do prazo contratado são transferidos ou perdem o comando da franquia. Essa mudança, que aponta para uma capilarização da Universal, faz parte da estratégia de Macedo de substituir o modelo de construção de megatemplos pela pulverização de igrejas menores no país, de manutenção mais barata e mais próximas da casa dos fiéis. Com isso, ele espera baixar os seus custos de operação e evitar que outras ovelhas se desgarrem. Pastores e assessores próximos dos dois líderes afirmam que estes são apenas os primeiros movimentos de uma guerra sem previsão de fim.
“Tô falando para a igreja da fogueirinha, da Record, que fica me perseguindo falando um monte de abobrinha. Tô falando daqueles doentes desenganados que o demônio está comendo o pâncreas e o fígado deles e não tomam juízo.”

Valdemiro Santiago, referindo-se a Edir Macedo, que levou sua médica à TV para afirmar que ele não tem câncer
“Tô falando para a igreja da fogueirinha, da Record, que fica me perseguindo falando um monte de abobrinha. Tô falando daqueles doentes desenganados que o demônio está comendo o pâncreas e o fígado deles e não tomam juízo.”
Valdemiro Santiago, referindo-se a Edir Macedo, que levou sua médica à TV para afirmar que ele não tem câncer (VEJA)

VÍDEO:Feministas atacam Catedral Católica Com fogo e pedras




Em sua segunda marcha durante o 32º Encontro Nacional de Mulheres, violentas feministas atacaram a Catedral da cidade de Resistencia, na Argentina, na noite de 15 de outubro, com fogueiras, tintas e pedras.
ADVERTÊNCIA: As imagens podem ferir a sensibilidade do leitor

O Encontro Nacional de Mulheres teve o apoio do governador da província do Chaco, Domingo Peppo, que republicou as mensagens deste evento no Twitter.
O ministro de Infraestrutura de Chaco, Fabián Echezarreta, também apoiou o evento e anunciou que as autoridades se responsabilizariam pela limpeza da cidade e dos edifícios atingidos pelas manifestantes feministas, em entrevista à Rádio ‘Libertad’ na manhã do dia 16 de outubro, disse que o Encontro Nacional de Mulheres “foi realizado em paz e com democracia, sem nenhum problema nem inconveniente”, e responsabilizou as agressões aos “setores minoritários muito renegados”.

Gritando frases como “aborta, macho, aborta” e “Igreja, lixo, vós sois a ditadura”, as feministas repetiram a manifestação que fizeram em frente à Catedral em 14 de outubro, primeiro dia do seu encontro em Resistencia, província de Chaco.
As cercas instaladas pelas autoridades impediram que as feministas entrassem na Catedral de Resistencia, mas não que jogassem tinta e pedras do lado de fora do templo, nem que acendessem fogueiras muito perto da igreja.

Ariel Acuña, chefe da polícia da província de Chaco, confirmou à imprensa local que as feministas causaram “danos à estrutura da igreja, na porta, em alguns vidros”.
Entretanto, Acuña justificou a inação da polícia durante os protestos dizendo que “tinham feito um acordo” com as organizadoras do Encontro Nacional de Mulheres de que não “haveria intervenção policial” se “não causassem danos ao edifício da Catedral”.

O chefe da polícia também confirmou que os jornalistas “foram agredidos” pelas feministas.
A possibilidade de que as feministas atacassem os habitantes de Resistencia finalmente motivou a intervenção das autoridades.
Vídeos e fotografias da manifestação mostram as feministas agredindo, com chutes, paus e garrafas, a imprensa e os homens que estavam de pé perto da cerca da polícia que protegia a Catedral.

Ao passar pelas ruas da cidade, as feministas também picharam e destruíram edifícios públicos e privados, provocando o rechaço dos habitantes, que gritavam repetidamente “vocês devem ir embora”.
Entrevistada pela imprensa local, uma mulher assegurou que Resistencia “não quer violência, não queremos que continuem destruindo a nossa pequena cidade”.
A mulher lamentou que “a nossa cidade é muito pobre e elas ainda estão quebrando tudo o que nós temos”.
“Eu sou mulher, mas não me sinto identificada com essas senhoras e não sei se podemos chamá-las assim. Uma mulher dever estar vestida, com cheiro de perfume e não como elas, com o cheiro de álcool e drogas”.

“Além disso, são assassinas, elas não querem a vida”, disse, destacando a promoção do aborto realizada pelas feministas. “Elas são ‘personas non gratas’”.
Outra jovem reiterou o pedido para que as feministas violentas “fossem embora, porque elas são uma vergonha”.
“Eu sinto vergonha delas. Eu não estou de acordo, todas nós somos mulheres, mas não nos representam, fazem desordem, fazem desastre, e não podem ter este direito”, criticou.
Fonte: ACIdigital

Homem pede para se confessar em igreja e rouba R$ 2 mil de padre, em Roraima




João o Batista é suspeito de assaltar padre e levar R$ 2 mil (Foto: Inaê Brandão/G1 RR)
Um homem identificado pela Polícia Militar como João Batista, de 36 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (6) em Boa Vista suspeito de roubar um padre e levar R$ 2 mil. Ele pediu para se confessar na igreja antes de anunciar o assalto.
Segundo a polícia, o crime foi na terça (3), mas ele só foi preso nesta manhã porque tentou cometer o mesmo crime em outra igreja.
Ao G1, a vítima, o padre Mário Castro da paróquia São Francisco, que fica no bairro São Francisco, zona Norte da cidade, contou que na tarde de terça, João chegou na igreja pedindo para fazer uma confissão.
"Fui atendê-lo em uma sala particular, como normalmente faço. Ele entrou, trancou a porta e se identificou como fugitivo da polícia", disse o padre.
O homem afirmou à vítima que tinha uma arma e que estava acompanhado de três cúmplices que faziam cerco do lado de fora da igreja.
"Ele exigiu que eu desse R$ 2 mil para ele e que eu deveria entregar o dinheiro em 20 minutos na Igreja Catedral. Fiquei com medo porque ele parecia que sabia a rotina da igreja e eu moro sozinho. Não queria ele ele fosse na minha casa", contou Castro.
Na hora combinada, o padre encontrou com Batista na Igreja Catedral e entregou o dinheiro que, segundo ele, era de suas economias. Após pegar o dinheiro, João fugiu.
"Fiquei um pouco transtornado, sem saber o que fazer. Fui para casa e digeri a situação. Somente na quarta-feira de manhã que fui registrar o Boletim de Ocorrência", contou o padre.
Na manhã desta sexta, João foi à Catedral e, segundo a PM, tentou aplicar novamente o mesmo golpe. Ele pediu para fazer uma confissão, entretanto, o padre do local desconfiou e acionou a polícia.
Ainda segundo a polícia, ele é suspeito de já ter praticado o crime em outras paróquias, inclusive no interior do estado. A PM informou que a Polícia Civil ia apurar se ele era foragido da Justiça.
João Batista foi conduzido para a Central de Flagrantes do 5º Distrito Policial onde o caso foi registrado. A ocorrência será investigada pela Polícia Civil.

Situação dos cristãos de hoje é a pior da história, aponta novo relatório

Relatório comprova que ONU ignora situação dos cristãos perseguidos


 


O relatório “Perseguidos e Esquecidos”, encomendado pela organização Auxílio à Igreja Necessitada (ACN), indica que o cristianismo está a ponto de ser exterminado em certos países.
O co-autor do estudo, John Pontifex, afirmou: “Nós temos uma bomba relógio aqui, onde os cristãos em certas partes do mundo não têm muito tempo para que sua situação seja resolvida.”


Ele cita como exemplo o Iraque, onde havia 1,2 milhão de cristãos há 15 anos e atualmente são menos de 200 mil. Ao mesmo tempo, na Síria restam apenas 25% dos cristãos em comparação ao início da guerra, em 2011.
“Se essa taxa de declínio continuar, vamos ver o fim do cristianismo em certas áreas num futuro próximo”, indica, referindo-se ao Oriente Médio e norte da África em especial. Destaca ainda que não há diferença na maneira como evangélicos, católicos e ortodoxos são tratados, a perseguição atinge a todos na mesma intensidade.
O estudo foi apoiado pelo arcebispo Issam John Darwish, bispo do Líbano, um dos quatro palestrantes convidados para o evento de lançamento do documento na Câmara dos Lordes, em Londres. Ele fez um relato pessoal sobre a perseguição cristã em seu país.


O bispo disse aos participantes do evento que o número de cristãos no Oriente Médio está em declínio porque muitos continuam fugindo da guerra na região.
O relatório revelou ainda que a intensidade da perseguição contra os cristãos na China, Egito, Eritreia, Índia, Irã, Iraque, Nigéria, Coréia do Norte, Paquistão, Sudão, Síria e Turquia piorou consideravelmente entre 2015 e 2017. A Arábia Saudita foi o único país onde a perseguição permaneceu inalterada.
O material destaca que o mundo está em uma encruzilhada na questão da perseguição e é vital compartilhar a situação vivida pelos cristãos, especialmente nos países em que são minoria.
Como é sabido, grupos como o Estado Islâmico e o Boko Haram são os maiores responsáveis pelos ataques organizados, mas existem muitos outros lugares em que é o próprio governo que promove a repressão.
Os autores do estudo acusam a comunidade internacional de não responder adequadamente à violência, afirmando: “Os governos do Ocidente e a ONU não ofereceram aos cristãos em países como o Iraque e a Síria, a ajuda emergencial que eles precisavam quando o genocídio começou. Se as organizações cristãs e outras instituições de direitos humanos não tivessem intervindo, a presença cristã já poderia ter desaparecido em partes do Oriente Médio”.
A conclusão do estudo é: “Em um momento histórico onde no Ocidente o foco da mídia está nos direitos das pessoas, independentemente de etnia ou sexo, é irônico que, na maior parte dos órgãos de comunicação, haja uma cobertura limitada da perseguição religiosa constante vivida por tantas pessoas”. Com informações Premier

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Emocionante depoimento de um ex-Testemunha de Jeová agora católico graças Deus



Meu nome é Williams e toda minha vida eu vivi em Villahermosa, uma cidade no sudeste do México. Quando menino, fui criado em uma família católica. Sempre tive curiosidade e o desejo de saber tudo sobre Deus e era fascinado pela Bíblia. Muito jovem eu tive meu primeiro contato com as testemunhas de Jeová. Estava na adolescência quando tudo levou a uma volta definitiva. Em minha inexperiência eu acreditei achar a verdadeira religião de tal modo que entrei na organização das Testemunhas.
Eu progredi depressa, tão rapidamente que aos 19 anos eu fui nomeado ajudante ministerial. Mas em meu estudo da Bíblia eu estava achando coisas que não concordava com o que a organização ensinava. Comecei a ver que o ensino doutrinal deles não tinha fundamentação bíblica nem histórica. Logo minha mente estava clareando em aspectos que são importantes, como relação direta com nossa salvação, Jesus Cristo como divindade, a identidade histórica e espiritual da verdadeira Igreja de Cristo e outros.
Mas a gota que encheu o copo era o comportamento de várias pessoas dentro da congregação. Eu posso dizer com uma consciência limpa e tranqüila que eu sempre tentei continuar ao pé da carta que eu acreditei para ser o testamento do verdadeiro Deus.
Eu pensei nesse assunto várias noites, e numa delas, estava sem dormir. Eu me levantei e fui a minha família para comunicar minha decisão de abandonar a seita. Minha irmã se surpreendeu depois de me escutar, me falou que tinha chegado à mesma conclusão, mas ela hesitou. Eu penso que o Espírito Santo nos levou à mesma conclusão, mas de modos separados! Minha mãe ficou muito feliz. Haveria novamente uma unidade espiritual em casa.
Decidi me afastar da organização.
Não era minha intenção ferir os sentimentos religiosos mais profundos em meus velhos companheiros.
Certa ocasião por causa das normas da organização, expulsaram um outro velho companheiro, criado ministerial, porque um dia estava bêbado. Ele foi um dos que me instruíram tempos atrás. Também me interrogaram pela minha ausência nas reuniões durante quase um mês. Foi quando eu declarei o desejo de deixar a organização e voltar à Igreja católica, mostrando as razões pelas quais tinha tomado tal decisão. Verdadeiramente era uma resposta inesperada para eles, pois não responderam nem me desencorajaram, porque o que eu tinha descoberto em meu estudo da Bíblia e da história a respeito deles era falso.
Nós sentimos uma grande emoção ao participar novamente depois de tantos anos de uma celebração eucarística. Agora eu freqüento os sacramentos e trabalho na Pastoral Litúrgica de minha paróquia, surpreendentemente aquela paróquia para qual tantas vezes fora quando menino.
Hoje nós voltamos à casa do Pai, para aquele que está sempre de braços aberto às crianças que, em algum momento estavam lá e partiram. Eu rezo para aqueles irmãos que deixaram a verdade de lado, rezo para que retornem para a verdadeira Igreja.
Eu compartilho esta experiência, e por isso sei que há muitas testemunhas de Jeová principalmente jovens que podem fazer  uso da Internet, embora são proibidos pela Sociedade das testemunhas. Abro os olhos de muitas pessoas que procuram Deus com coração sincero. O Deus que esteve próximo a eles no batismo dado pela Igreja Católica. Por alguma razão eles ignoraram isto e foram procurar em outras casas.

Apóstolo Valdemiro cria BBB gospel


 

 

Na primeira edição do programa, oito participantes lutam pelo prêmio de R$ 10 mil.


Não é de hoje que o nome do #Apóstolo Valdemiro Santiago vem ganhado destaque nas mídias sociais. Fundador da #Igreja Mundial do Poder de Deus, ele foi intitulado o pastor dos milagres e também ganhou a fama de ser um pastor que pede altas quantias em dinheiro para seus fiéis e telespectadores durante a programação na televisão.
No entanto, as polêmicas envolvendo o líder religioso vão bem além do mencionado. É o que afirma o jornalista Flávio Ricco, que publicou no portal de notícias UOL uma reportagem a respeito do apóstolo. De acordo com o jornalista, Valdemiro resolveu entrar na onda dos realities shows e criou o seu próprio programa.
Ainda segundo informações, o #Reality do apostolo é algo do tipo Big Brother Brasil gospel, onde ocorre uma verdadeira batalha por grana, porém sem a expressão da ganância [VIDEO].

Apóstolo Valdemiro aposta em ’Extreme With God’, um novo reality show

Em ‘’Extreme With God’’ ou ‘’No Extremo com Deus’’, os participantes ficam confinados em uma casa, onde passarão por grandes provações. O grande diferencial do programa é que não haverá agressões, mulheres de biquínis ou até mesmo sexo embaixo do edredom.
Diferente dos demais realities já apresentados, o ‘’Extreme With God’’ tem o objetivo de manter os participantes de cabeça fria, pois, do contrário, o participante acaba sendo eliminado. O que suportar as provações do programa até o final será o vendedor.
A atração é apresentada pela filha do apóstolo, Raquel Santiago.
Na primeira edição, oito participantes lutam pelo prêmio de R$ 10 mil, recebidos ao fim do programa. Mas, especula-se que haverá outros prêmios na realização dos desafios [VIDEO] durante o programa.

Após anunciado, 'Extreme With God', já causa polêmica na internet

Ainda não foi divulgado o local exato onde o programa é gravado. Sabe-se apenas que é em uma casa em São Paulo. Acredita-se que o suspense seja para causar um clima de surpresa entre os internautas.
Nas redes sociais, o assunto tem sido um dos mais comentados, principalmente no meio evangélico. Alguns criticam, outros, porém, dizem que vão acompanhar a nova atração.
“Meu Deus, aonde vamos parar com esse evangelho de Valdemiro? Kkkk esse homem não para de inventar. Já estou até vendo, daqui a alguns meses ele vai parecer na televisão pedindo para os fiéis de sua igreja uma ajuda para custear esse reality”, comentou um internauta.
“Nossa! Me perdoe os demais, mas eu achei a ideia genial. Afinal, para nós, cristãos, assistir BBB ou A Fazenda não vale a pena, pois muitas cenas são impróprias para quem realmente segue o Evangelho de Cristo”, comentou outra.